top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Qual é a importância da psicologia positiva na infância?


qual é a importância da psicologia positiva na infância


A psicologia positiva é uma técnica recente que vem sendo aplicada em diferentes áreas, como na educação, saúde e até nos negócios.



No entanto, essa abordagem é especialmente importante na infância, já que seu objetivo é entender como o ser humano pode se desenvolver e prosperar de forma saudável, ao invés de simplesmente lidar com problemas e transtornos mentais.


De fato, os pais e responsáveis pela criança são seu primeiro modelo de comportamento e aprendizagem. Dessa forma, quando os pais adotam um posicionamento positivo em relação à vida, há uma grande tendência de que as crianças sigam esse mesmo exemplo.


Se você quer acompanhar tudo sobre o assunto, sugerimos que continue a leitura até o final.



Como a psicologia positiva pode ajudar a promover o bem-estar emocional das crianças


O principal foco da psicologia positiva é o cultivo de boas emoções, como alegria, gratidão, amor, esperança, confiança e resiliência.


Embora, seja normal que surjam sentimentos negativos ao longo da vida, desenvolver a psicologia positiva na infância é fundamental para que as crianças fortaleçam sua inteligência emocional e aprendam a lidar com situações desafiadoras de maneira mais saudável.



A importância da resiliência na infância e como os pais podem ajudar a desenvolvê-la


Muitos adultos sentem dificuldades de resolver conflitos internos e acabam se deixando dominar pelos maus sentimentos. Desenvolver a resiliência durante o período da infância é essencial para manter o senso de otimismo e o controle emocional durante toda vida.


O mais importante é que a resiliência pode ser aprendida, e nada melhor que fazer isso enquanto crianças. Nesse caso, os pais precisam ter essa consciência e auxiliar seus filhos a entenderem suas emoções, oferecendo-lhes apoio emocional quando necessário.


Para te ajudar nessa tarefa, listamos abaixo 5 ações que você pode incluir na sua rotina familiar para ajudar seus pequenos a lidar melhor com as emoções:



Mantenha uma comunicação clara


É importante se expressar de forma aberta com seus filhos, ouvindo-os atentamente e mostrando que se preocupa com o que eles têm a dizer. Durante a conversa, procure reforçar pontos positivos que os faça sentir apoiados e valorizados.



Estabeleça limites


A comunicação positiva não se trata de mostrar ao seu filho que o mundo é um “mar de rosas” ou que tudo que ele fizer está certo. É necessário que você explique o que são bons e maus comportamentos para que as crianças tenham expectativas realistas em relação a elas.



Seja ativo e participe das brincadeiras


Nem sempre é fácil encontrar disposição para brincar com as crianças, não é mesmo. No entanto, essa é uma das melhores formas de fortalecer o vínculo emocional e ajudar seu filho a desenvolver habilidades emocionais, motoras e sociais, especialmente quando ainda são muito pequenos.


É importante encontrar atividades que sejam agradáveis para ambos os pais e filhos, seja por meio de algum esporte, relaxamento ou simplesmente pela alegria de passar algum tempo juntos.



Incentive o pensamento positivo e a autoestima


Uma forma de fazer isso é elogiar e reconhecer os pontos fortes e realizações de seus filhos.


Além disso, para incentivar os bons sentimentos mostre interesse pelos assuntos da criança e tenha uma visão positiva, sempre que ele apresentar algum problema ou desafio.



Tenha cuidado com a alimentação do seu filho e não esqueça da atividade física


De fato, manter uma alimentação saudável não é importante apenas para as crianças, mas para todos.


Durante o processo de aplicação da psicologia positiva, a alimentação é complementar e fundamental para alcançar bons resultados. Da mesma forma, a prática de atividades físicas deve ser uma realidade na vida de seus filhos.


Num mundo onde as crianças vivem sempre conectadas a computadores e smartphones, o exercício físico é uma válvula de escape que traz um bem-estar enorme.



Como a escola e a sociedade podem ajudar na promoção da psicologia positiva?


Tanto a escola quanto a sociedade em geral têm um papel importante na promoção da psicologia positiva. Na escola, por exemplo, é possível implementar programas de educação socioemocional, que ajudem os alunos a desenvolver habilidades como empatia, autoconhecimento e autocontrole emocional.


Através de campanhas de conscientização e informação sobre o tema, é possível desmistificar a ideia de que a busca pela felicidade é fútil ou egoísta. É preciso incentivar espaços e ambientes que promovam a convivência e o diálogo, onde as pessoas possam se conectar e compartilhar experiências e emoções de forma saudável e construtiva.


Além disso, as práticas que gerem gratidão e a generosidade, como a doação de tempo e recursos para projetos sociais ou a simples prática de agradecer pelas coisas boas da vida também devem ser cultivadas.


A sociedade como um todo deve contribuir para a promoção da psicologia positiva através do respeito às diferenças e da valorização das diversidades, o que ajuda a criar um ambiente mais inclusivo e acolhedor para todas as crianças.



A psicologia positiva durante o tratamento de transtornos mentais


Os tratamentos que abordam a psicologia positiva em clínicas psiquiátricas e terapêuticas são cada vez mais comuns e têm se mostrado eficazes para o tratamento de diversos transtornos mentais, como depressão, ansiedade e transtornos de personalidade.


Uma das técnicas mais utilizadas é a terapia cognitivo-comportamental positiva, que se baseia na ideia de que os pensamentos, emoções e comportamentos estão interligados e que é possível modificar padrões negativos de pensamento e comportamento através de métodos específicos.


Nessa etapa, o terapeuta ajuda o paciente a identificar pensamentos disfuncionais e a substituí-los por pensamentos mais positivos e realistas, além de desenvolver junto ao paciente a autoestima, otimismo e outros sentimentos afins.


Outras abordagens que também têm se mostrado eficazes incluem a terapia focada na solução, a terapia positiva de grupo e a terapia da bondade amorosa, que se concentra em cultivar emoções positivas como a compaixão e a empatia.


Além disso, outras práticas complementares durante o tratamento, como a meditação e o mindfulness ajudam a reduzir o estresse e a ansiedade e promovem a sensação de bem-estar.


Essas práticas também podem ser utilizadas como uma forma de prevenção de transtornos mentais, ajudando o paciente a ter uma vida mais saudável e feliz.


Entre em contato conosco e saiba mais como incluir a psicologia positiva na vida de seus filhos e na sua família.




60 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page