top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Aprendendo a ser um mestre da emoção: como desenvolver sua Inteligência Emocional

Aprender a gerenciar nossas próprias emoções é um grande passo para viver de forma mais saudável e produtiva. Provavelmente, você já conheceu alguém com alta capacidade de administrar suas emoções.


Geralmente, essas pessoas não perdem o controle em situações difíceis, mas vivenciam o momento de forma estratégica, sempre tomando as melhores decisões.


Mas afinal, o que essas pessoas fazem para lidar tão bem com períodos de crise e adversidade? De fato, muitas dessas pessoas desenvolveram habilidades de inteligência emocional.


Se você quer ser um mestre da emoção e aprender como ter uma inteligência emocional blindada, acompanhe este artigo, pois vamos trazer dicas valiosas.


O que é inteligência emocional e por que é tão importante


A inteligência emocional nada mais é que o conjunto de habilidades que nos permite reconhecer, compreender e gerenciar nossas próprias emoções. Além disso, pode-se dizer que é por meio da inteligência emocional que você pode controlar seus sentimentos, de maneira mais produtiva.


De acordo o Gerald Zaltman, professor de Harvard, 95% de nossas decisões são impulsionadas pela emoção. Além disso, outros estudos demonstram que pessoas cujos cérebros são danificados na área que gera emoções não são capazes de tomar decisão.


De modo geral, quem possui maior inteligência emocional está menos propenso a desenvolver doenças mentais e problemas de saúde, além de ter mais chances de levar uma vida mais leve e saudável.

Autoconhecimento: a porta de entrada para a inteligência emocional


Podemos afirmar que o autoconhecimento é a base para o desenvolvimento da inteligência emocional. De fato, quando somos capazes de identificar nossas emoções, pensamentos e comportamentos, torna-se bem mais fácil gerenciá-los, certo?


Pois bem, por meio do autoconhecimento você pode ser capaz de identificar seus gatilhos emocionais e reagir a eles de forma mais consciente e adequada. Assim, é possível evitar respostas impulsivas e inapropriadas que possam prejudicar suas relações e desempenho.


Além disso, o autoconhecimento te ajuda a compreender suas motivações, valores e crenças, o que é essencial para gerar empatia. Quando somos capazes de compreender nossas emoções, estamos mais aptos a respeitar as emoções e necessidades dos outros.


Como iniciar o processo de regulação emocional


Abaixo vamos listar algumas estratégias que podem te ajudar no processo de regulação emocional:

  1. Primeiro reconheça o tipo de emoção que você está sentindo. Nesse aspecto, você pode tentar nomear suas emoções, como por exemplo: “Estou me sentindo ansioso agora”. Comece a reconhecer tipos de emoções, como raiva, tristeza, felicidade para facilitar o processo de regulação emocional.

  2. Pratique o mindfulness: essa técnica consiste em concentrar-se completamente no presente. Assim, preocupações com o passado e futuro dão espaço à consciência plena do agora, incluindo a percepção de sentimentos e emoções.

  3. Compartilhe seus sentimentos: Encontre alguém com quem possa falar abertamente sobre suas emoções, pode ser um familiar ou amigo. Muitas vezes, essa conversa pode ser importante para você entender pontos que ainda não conseguiu observar.

  4. Crie um plano de ação: ao perceber que determinadas situações podem desencadear reações emocionais negativas, tenha estratégias pré-definidas para lidar com essas questões.

  5. Crie uma rotina de cuidados pessoais: certifique-se de que realmente está cuidando de si mesmo. Mantenha hábitos saudáveis, como dormir bem, comer adequadamente e praticar exercícios físicos. Dessa forma, fica bem mais fácil regular suas emoções.


Como a autoestima afeta sua inteligência emocional


A autoestima mantém estreita correlação com a inteligência emocional. Quando alguém faz uma boa autoavaliação sobre si mesmo e sobre suas crenças e valores, isso reflete positivamente na sua inteligência emocional.


Por outro lado, a baixa autoestima prejudica no controle das próprias emoções. Portanto, se você tem uma autoestima elevada, terá maior facilidade de enfrentar fracassos, construir resiliência e ter respostas mais assertivas. Portanto, procure trabalhar sua autoestima sobre os seguintes pilares:


Autoaceitação: envolve aceitar quem você é, seu próprio corpo, seus defeitos e qualidades. Ame-se inteiramente, com todas as suas falhas e qualidades.


Autoconfiança: mantenha a convicção de que você é capaz de realizar seus propósitos e até mesmo de superar desafios.


Habilidade social: seja equilibrado nas suas relações e experiências sociais. Entenda que existem pessoas mais fáceis e outras mais complicadas de lidar. No entanto, é fundamental que você tenha uma boa comunicação em ambos os casos.


Como dominar sua inteligência emocional e ser um mestre das emoções?


Comece a ler! Isso mesmo, a leitura pode ser uma ótima ferramenta para aumentar o controle de suas emoções. Ao ler, você é convidado a imaginar como se sentiria na situação apresentada e começa a refletir mais sobre seus próprios sentimentos e reações.


Além disso, a psicoterapia também pode ser eficaz no aumento do equilíbrio emocional. Algumas abordagens terapêuticas, que podem te ajudar nesse sentido, incluem:

  • Terapia de aceitação e compromisso: que foca em aceitar, entender e abraçar emoções negativas em vez de tentar evitá-las.

  • Terapia psicanalítica: que se concentra na exploração das emoções inconscientes e profundas para aliviar tensões e alcançar soluções.

  • Terapia cognitivo-comportamental: cujo objetivo é reestruturar cognições sobre emoções e comportamentos, a fim de reencontrar equilíbrio emocional e comportamental.

Outro ponto importante para dominar suas emoções trata-se de melhorar sua comunicação. Existem muitos métodos comunicacionais eficazes para elevar a compreensão e ajudar na resolução de conflitos. Nesse aspecto, é preciso aprender a comunicar melhor seus sentimentos.


Saber ouvir e expressar suas emoções de forma clara e direta faz com que você otimize a sua comunicação, estabelecendo aquilo que realmente deseja. A boa comunicação permite que você seja bem compreendido e enfrente melhor seus desafios.


Conclusão


Como você viu, se dedicar à pratica da inteligência emocional vai permitir que você melhore seu bem estar e mantenha relacionamentos mais saudáveis. Portanto, observe quais métodos e estratégias fazem mais sentido para sua realidade e comece incluindo aos poucos na sua rotina. Com o tempo, você verá que terá muito mais equilíbrio e capacidade para administrar suas emoções.


Se você estiver interessado em saber mais sobre o assunto, siga nossas redes sociais no Instagram e Facebook. Lá tratamos sobre temas relacionados à saúde mental que podem te ajudar a levar uma vida mais plena e tranquila.







59 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page