top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

CID para Ansiedade: Entendendo o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)


cid para ansiedade

No campo da saúde mental, existem terminologias e códigos associados a diferentes distúrbios.


Dentre esses códigos, temos o CID - Classificação Internacional de Doenças, que é um termo de codificação usado por profissionais de saúde em todo o mundo.


Hoje, vamos tratar sobre o CID para a ansiedade, com foco especial no Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), classificado como CID F41.


O que é CID?


A Classificação Internacional de Doenças (CID), é um sistema de codificação médica padrão desenvolvido pela Organização Mundial da Saúde (OMS).


Ele é utilizado globalmente para registrar morbidades e mortalidades, além de facilitar o compartilhamento e a comparação de informações de saúde entre hospitais, regiões e países.


O termo engloba uma ampla variedade de categorias de doenças e condições de saúde, incluindo o transtorno de ansiedade. Em geral, estas classificações são usadas para orientar diagnósticos clínicos, pesquisas, políticas de saúde e muito mais.


CID para ansiedade e Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)


O Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) é um distúrbio de ansiedade crônico caracterizado pela preocupação excessiva e incontrolável, que persiste por um longo período - geralmente seis meses ou mais.


Quem sofre com TAG costuma ter uma extrema preocupação com fatores como saúde, dinheiro, família, trabalho, ou outras questões da vida, mesmo quando não há motivos concretos para tal preocupação.


O indivíduo acha difícil controlar a ansiedade e pode apresentar sintomas físicos a partir disso:

  • agitação;

  • fadiga;

  • dificuldade de concentração;

  • irritabilidade;

  • tensão muscular e

  • perturbação do sono.

CID F41 e Ansiedade


Na CID, o código F41 é usado para classificar "Outros transtornos de ansiedade". Este código abarca diferentes formas de ansiedade que não se enquadram em outras categorias específicas do CID.


Dentro do código F41, encontramos o F41.1, que se refere especificamente ao Transtorno de Ansiedade Generalizada.


O uso do código F41 permite identificar e registrar diagnósticos de transtornos de ansiedade, guiando os profissionais da saúde mental no planejamento de tratamentos e permitindo a comparação de dados em pesquisas.


De acordo com o Manual MSD, cerca de 3% dos adultos sofrem desse transtorno anualmente. As mulheres têm o dobro de probabilidade de serem afetadas por esse transtorno. Geralmente, o transtorno de ansiedade generalizada começa na infância ou adolescência, mas também pode se manifestar em qualquer idade.


CID para Ansiedade: Causas


É possível listar várias para o transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), classificado como CID F41.1. Isso porque não há uma causa única, e o desenvolvimento do problema em cada paciente pode variar.


As mais comuns incluem:

  • Genética: pesquisas indicam que o TAG pode ter um componente hereditário. Então, pessoas com familiares que sofrem de transtornos de ansiedade têm mais chances de desenvolver a condição.

  • Ambiente e Desenvolvimento: situações de estresse crônico, traumas e eventos adversos vivenciados na infância podem contribuir para o desenvolvimento do TAG. Fatores como abuso, negligência ou exposição à violência na infância são consideradas fatores de risco para a ansiedade na vida adulta.

  • Causas Biológicas: Além disso, alterações neuroquímicas, particularmente relacionados aos neurotransmissores serotonina e noradrenalina, também podem desencadear em ansiedade.

É importante notar que, embora essas causas possam aumentar o risco de ansiedade, elas não garantem, por si só, que o indivíduo desenvolverá o transtorno.


CID para Ansiedade: Tratamentos


O tratamento para transtornos de ansiedade normalmente é baseado na intervenção psicoterapêutica e farmacológica, além de mudanças no estilo de vida do paciente.

  • Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC): é a forma de terapia mais comumente utilizada para tratar o TAG. A TCC ajuda as pessoas a identificar e mudar padrões de pensamento que levam à ansiedade.

  • Medicação: diferentes tipos de medicamentos podem ser usados no tratamento dos diversos transtornos de ansiedade, antidepressivos, ansiolíticos e também betabloqueadores, um medicamento originalmente usado para tratar condições cardíacas, mas que também pode ser ajudar a reduzir os sintomas físicos da ansiedade, como palpitações cardíacas. No entanto, a escolha do medicamento depende dos sintomas específicos do paciente, da presença de outros problemas de saúde mental ou física e da resposta do paciente a tratamentos anteriores.

  • Estilo de Vida e Técnicas de Autoajuda: além da terapia e da medicação, mudanças no estilo de vida são essenciais. O médico poderá orientar, desde a adoção de uma dieta saudável, a prática regular de exercícios físicos, até técnicas de relaxamento como a meditação.


CID para ansiedade - Prevenção


Embora não seja possível prevenir todos os casos de transtornos de ansiedade, existem algumas formas de reduzir o risco.


Gerenciamento de Estresse: Aprender a gerenciar o estresse pode ajudar a prevenir o desenvolvimento de um transtorno de ansiedade. Isso pode incluir técnicas de relaxamento, como meditação e ioga, bem como atividades relaxantes, como leitura ou jardinagem.

Exercício Regular: O exercício físico regular pode ajudar a reduzir os sintomas de ansiedade, liberando endorfinas, que são substâncias químicas naturais do corpo que agem como analgésicos naturais e estimuladores do humor.

• Dieta Equilibrada: Manter uma dieta equilibrada e evitar substâncias que podem aumentar a ansiedade, como cafeína e álcool, pode ajudar a prevenir transtornos de ansiedade.

• Sono Adequado: O sono é essencial para a saúde mental e física. A falta de sono pode aumentar o risco de ansiedade e outros problemas de saúde mental.


Transtorno de Ansiedade Generalizada e comorbidades associadas


Transtornos de ansiedade muitas vezes coexistem com outros problemas de saúde mental ou física.


Por isso, é preciso estar ciente destas possíveis comorbidades para garantir que todas as condições sejam tratadas.


Alguns dos problemas de saúde comumente associados aos transtornos de ansiedade:


• Depressão: Muitas pessoas com transtorno de ansiedade também sofrem de depressão. Ambas as condições compartilham muitos sintomas e podem ter tratamentos semelhantes.

• Transtornos de Uso de Substâncias: Pessoas com transtornos de ansiedade podem ser mais propensas a usar drogas ou álcool para aliviar seus sintomas, o que pode levar a problemas de uso de substâncias.

• Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) e Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT): Estes transtornos de ansiedade específicos muitas vezes coexistem com outros transtornos de ansiedade.

• Doenças Físicas: A ansiedade também pode estar ligada a certas doenças físicas, como problemas cardíacos, respiratórios, e distúrbios gastrointestinais.


Os psiquiatras e terapeutas levam em conta essas comorbidades para criar um plano de tratamento abrangente.


Na Pontual Psiquiatria, nós nos esforçamos para fornecer um ambiente onde cada indivíduo recebe um tratamento personalizado, voltado para as suas necessidades específicas.


Se você sente que está enfrentando problemas com a ansiedade, entre em contato conosco para agendar uma consulta e começar a trilhar seu caminho rumo à melhor qualidade de vida.


95 visualizações0 comentário

Bình luận


bottom of page