top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Terapia Familiar: Reconectando Laços e Equilibrando Relações


capa terapia familiar

Quando falamos de saúde mental, muitas vezes focamos no indivíduo. Porém, há outro lado da moeda que é igualmente essencial, trata-se da dinâmica entre os membros de uma família.


Conforme destaca um estudo publicado pela Scielo, durante a terapia familiar, quando a família passa a experimentar novos modos de se relacionar, os sintomas tendem a desaparecer.


No entanto, este trabalho não exclui a possibilidade de encaminhamento de um membro particular para um trabalho individualizado, quando se constata que é necessário um aprofundamento, bem como uma mudança ao nível do indivíduo.

Neste artigo, você entenderá o que é terapia familiar, exemplos de sessões, seus diferentes tipos, e por que algumas famílias podem precisar dela.


Introdução à terapia familiar


A terapia familiar é uma modalidade terapêutica que visa resolver conflitos e promover a harmonia entre os membros de uma família. Diferentemente das terapias individuais, ela aborda as interações e relações dentro de um sistema familiar.


A técnica reconhece que a saúde e o comportamento de uma pessoa é são influenciados pelo contexto familiar. Ora, a família é como uma teia intrincada onde os sentimentos, pensamentos e comportamentos de um membro podem reverberar em todos os outros.


Terapia familiar: olhando além do ser


Assim, ao invés de tratar apenas um membro como uma entidade isolada, a terapia familiar procura entender e trabalhar outras vertentes que podem estar contribuindo o desenvolvimento de problemas e traumas.


Esse olhar sistêmico permite que soluções mais abrangentes sejam encontradas, com foco na cura e equilíbrio não apenas de um, mas de todos os envolvidos.


Quando procurar a terapia familiar?


  • Brigas constantes: Desentendimentos são naturais, mas quando se tornam recorrentes e prejudicam a convivência, pode ser hora de procurar ajuda.

  • Mudanças expressivas: Seja a chegada de um novo membro, a partida de alguém ou mudanças no núcleo familiar.

  • Problemas de saúde mental de um membro: Quando um membro enfrenta depressão, ansiedade ou outro problema, a terapia familiar pode ajudar no processo de apoio.

  • Dificuldades de Comunicação: Quando os membros da família sentem dificuldade em se expressar, entender ou serem entendidos, a terapia pode auxiliar na melhoria dessa comunicação.

  • Eventos Traumáticos: Situações como acidentes, crimes ou outros eventos traumáticos podem abalar todo contexto familiar, e o suporte terapêutico é essencial para a recuperação coletiva.

  • Questões de Identidade ou Aceitação: Se um membro da família está lidando com questões relacionadas à sua identidade, como orientação sexual, gênero, entre outras, e isso está causando tensão ou incompreensão no seio familiar.

  • Educação dos Filhos: Quando há discordância entre os pais ou cuidadores sobre estilos de educação ou quando surgem problemas de comportamento nos filhos que impactam a harmonia da família.


Exemplos de sessões de terapia familiar


Uma sessão típica envolve o terapeuta e todos ou a maioria dos membros da família. O terapeuta pode:


  • Facilitar a comunicação: Garantindo que todos se expressem e sejam ouvidos.

  • Identificar padrões: Reconhecer comportamentos e dinâmicas recorrentes.

  • Propor exercícios e atividades: A fim de fomentar a conexão e compreensão mútua.


Famílias que precisam de terapia familiar


  • Famílias com histórico de abuso: Seja físico, emocional ou qualquer outra forma de abuso.

  • Famílias enlutadas: A perda de um ente querido pode desestabilizar a dinâmica familiar.

  • Famílias com dependência química: Quando um membro enfrenta a dependência, todos são afetados.


Tipos de Terapia Familiar


  • Terapia Sistêmica: Baseada na ideia de que a família opera como um sistema. Mudanças em uma parte afetam o todo.

  • Terapia Estrutural: Foca em reorganizar e realinhar a estrutura familiar.

  • Terapia Estratégica: Concentra-se em soluções específicas para problemas específicos.


Benefícios da Terapia Familiar


A terapia familiar ajuda na compreensão dos padrões de comportamento familiares e na construção de uma comunicação mais eficiente. Os benefícios incluem o fortalecimento dos laços familiares, a facilidade na resolução de conflitos e a promoção de uma convivência mais tranquila.


O Papel do Terapeuta Familiar


O terapeuta familiar não é apenas um ouvinte, mas também um mediador e um guia. Com treinamento especializado, ele identifica padrões problemáticos, propõe intervenções e oferece estratégias para a família superar suas questões. O terapeuta também assegura que cada membro da família tenha uma voz e seja ouvido durante o processo.


Como Escolher o Terapeuta Familiar Ideal


É importante buscar profissionais com formação e experiência em terapia familiar. Além disso, é essencial que a família se sinta confortável e confiante com o terapeuta.


Recomenda-se realizar uma sessão inicial para avaliar a compatibilidade entre o profissional e a família.


Mitos Sobre a Terapia Familiar


Existem vários mitos em torno da terapia familiar que podem impedir as famílias de buscar ajuda. Alguns acreditam que é apenas para famílias "desfeitas" ou que significa que a família falhou de alguma forma.


Outros podem pensar que é um processo muito invasivo. É essencial esclarecer que a terapia familiar é uma forma poderosa de fortalecer as relações e não um sinal de fraqueza ou falha.


Enfim, a terapia familiar é mais do que apenas um espaço para conversar sobre problemas. É uma ferramenta poderosa que proporciona mudanças reais e duradouras nas relações familiares.


Se você e sua família enfrentam desafios, talvez seja o momento de considerar esse meio e dar o primeiro passo rumo a uma convivência mais saudável e plena. Clique aqui para agendar uma consulta.













7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page