top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Gerenciamento Emocional: Estratégias para lidar com a ansiedade, raiva e tristeza




O gerenciamento emocional não requer que você reprima suas emoções. Esse é o primeiro ponto que deve ficar claro sobre o assunto, já que é fundamental que você se permita ter a capacidade de experimentar e expressar sentimentos, sejam de felicidade, alegria ou mesmo de raiva ou tristeza.


Gerenciar não significa sufocar uma emoção só por que ela é negativa, mas tomar uma decisão consciente sobre aquilo que começou a sentir. Portanto, é necessário praticar e entender como administrar suas emoções para tirar o melhor proveito delas.


Quer saber como fazer isso? Preparamos um guia completo sobre o assunto para você, acompanhe!



Aprenda a observar suas emoções


Muitas vezes a intensidade das emoções podem sair fora do nosso controle, isso é perfeitamente normal. No entanto, a sobrecarga emocional é um desafio e pode trazer consequências a sua saúde mental.


Observe quando uma emoção nasce em você, tenha ela cunho positivo ou negativo. A partir disso, procure notar como ela se intensifica e quando você começa a perder o controle.


Muitas situações fazem com que você perca o controle e as rédeas de suas ações:

  • Conflitos nos relacionamentos amorosos

  • problemas no trabalho ou no ambiente escolar

  • desentendimentos familiares

  • problemas financeiros


Após observar sua reação diante dessas situações, separe um tempo para refletir melhor sobre isso e sobre como a falta de controle pode estar afetando sua vida. Dessa forma é mais fácil mapear as causas que levam a um problema maior, como o desenvolvimento de transtornos mentais.



Evite sufocar suas emoções, aprenda o que é gerenciamento emocional


Não existe uma fórmula mágica para o controle das emoções, mas sim um processo que devemos percorrer.


Diante disso, regular as emoções é bem diferente de sufocá-las. Muitas pessoas negligenciam seus sentimentos e “engolem o choro” por não entenderem como lidar com o problema que estão enfrentando naquele momento.


Mas essa não é a melhor forma de superar desafios. Ao reprimir suas emoções você transforma sua mente em uma espécie de “panela de pressão”, porém sem aquela válvula de escape. É por isso que, por não saber gerenciar seus medos, traumas e angústias, você simplesmente acaba “explodindo”.


Como resultado temos gritos, discussões ou até mesmo o desenvolvimento de transtornos graves como depressão, problemas alimentares, síndromes do pânico, bipolaridade, dentre outros.


Para um bom gerenciamento emocional, você precisa estar atento aos seguintes aspectos:

  • Separe um tempo para respirar e comece a pensar nas emoções que sente ou sentiu nos últimos dias;

  • Aprenda a reconhecer as emoções no momento em que ocorrem e tente manter-se no controle;

  • Estude sobre inteligência emocional, pois ela será de grande valia para que você passe a administrar bem suas emoções;

  • Dê nomes a suas emoções, assim ficará mais fácil identificá-las logo quando iniciarem.


Aprenda a identificar o que você sente


Por meio do autoconhecimento é possível desenvolver um gerenciamento emocional eficaz. Diante da correria do dia a dia e de tantos compromissos, as pessoas não se permitem tirar um tempo para avaliar seus sentimentos, verificar seu estado de humor ou buscar formas de regulação e controle.


Agora reflita: imagine que você conheceu alguém e marcaram um encontro. No entanto, com o tempo, essa pessoa passou a encher sua agenda de compromissos e começou a ter pouco tempo para te encontrar e dar atenção.


Ninguém quer viver um relacionamento assim, não é mesmo? Pois, é exatamente isso que fazemos conosco quando não tiramos um tempo para nos autoconhecer e avaliar nossas emoções e comportamentos.


Portanto, você tem algumas opções para incluir na sua rotina e tirar um tempo de qualidade para si mesmo:

  • Pratique a respiração profunda: durante o banho, quando for preparar um alimento ou até mesmo arrumar a casa, aproveite esses momentos para respirar profundamente e treinar a autoconsciência.

  • Pratique a meditação: separe nem que seja 10 minutos do seu dia para fazer uma boa meditação. Sente-se em um lugar calmo, feche os olhos e procure acalmar a mente. Você pode colocar uma música calma ou simplesmente tentar não pensar em nada nesse momento.

  • Pratique exercícios físicos: parece clichê, mas ainda existem inúmeras pessoas que deixam essa questão de lado. A prática diária de atividades físicas ajuda a reduzir o estresse, além de melhorar o humor e a autoestima, fatores vitais para promover o gerenciamento emocional.



Aceite todas as suas emoções e permita que elas fluam


Você pode até se sentir eufórico quando recebe uma boa notícia ou cair em prantos quando não consegue aquela promoção no trabalho. Mas, enquanto não souber gerenciar suas emoções, viverá sempre em extremos.


O problema não é sentir emoções intensas, mas como você reage a elas e como essa reação impacta na sua saúde mental. Algumas formas de deixar suas emoções fluir e tirar o máximo proveito disso são:


  1. Escreva sobre as emoções: escrever sobre suas emoções pode ajudá-lo a entende-las e a deixá-las fluir. Você pode escrever em um diário todas as emoções que vierem à tona, sem se preocupar em ser coerente ou lógico. Apenas deixe suas emoções fluírem no papel.

  2. Converse com um amigo ou terapeuta: falar sobre suas emoções com um amigo ou terapeuta pode ajudá-lo a se sentir ouvido e compreendido. Isso também te ajuda a criar uma nova perspectiva sobre suas emoções e a encontrar formas saudáveis ​​de lidar com elas.

  3. Expresse as emoções de forma criativa: pintar, desenhar, cantar ou tocar um instrumento são maneiras criativas de deixar as emoções fluírem. Não importa se você é um artista talentoso ou não, o que importa é que você use sua criatividade para expressar o que está sentindo.

  4. Aceite as emoções como elas são: uma maneira simples, mas poderosa, de deixar as emoções fluírem é aceitá-las como elas são, sem julgá-las. Reconheça que as emoções são uma parte natural da vida e que elas vêm e vão. Permita que elas simplesmente existam em você sem se apegar a elas.


Conclusão


As pessoas acham que demonstrar raiva, vergonha ou frustração são formas condenáveis de demonstrar suas emoções. No entanto, reprimir esses sentimentos não fará com que eles desapareçam, mas apenas agrava o problema.


Portanto, o melhor caminho é trabalhar o gerenciamento emocional para lidar com emoções positivas e negativas de maneira saudável.


Se você sente que não consegue controlar suas emoções e quer ajuda nesse processo, conte com nosso atendimento especializado para te ajudar nessa etapa. Agende hoje mesmo sua consulta.













53 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page