top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Entendendo melhor a depressão pós-parto: causas, sintomas e tratamentos


depressao pos parto causas sintomas e tratamentos

A depressão pós-parto é considerada um transtorno mental que afeta várias mulheres após o nascimento de um filho. Embora seja um problema sério de saúde mental, possui tratamento e recuperação.


Neste artigo, vamos explorar as causas, sintomas e tratamentos da depressão pós-parto, além de fornecer algumas informações e recursos úteis para mulheres que estão enfrentando o problema.


Caso este seja seu caso ou você conheça alguém que esteja passando por isso, aproveite a leitura, pois este conteúdo poderá te ajudar!



Afinal, o que é depressão pós-parto? Entenda a seguir


Após o parto, algumas mulheres iniciam um processo de desenvolvimento dos seguintes sintomas:

  • Tristeza profunda

  • desespero

  • ansiedade

  • fadiga extrema

  • alterações no apetite

  • problemas com o sono


A depressão pós-parto não escolhe idade e nem origem, pode afetar mulheres saudáveis e que antes levavam uma vida calma e tranquila. No entanto, é muito comum que fatores hormonais, genéticos, ambientais ou psicológicos tragam a pré-disposição ao problema.


Portanto, é importante se manter informada durante a gravidez e entender quais são os sintomas para procurar ajuda imediata, caso aconteça.




Entendendo as causas da depressão pós-parto


Embora seja difícil nomear causas exatas, a depressão pós-parto pode decorrer de uma combinação de fatores. Ela tende a aparecer devido a condições físicas, emocionais, má qualidade de vida, ou pode ter relação com um quadro prévio de depressão.


Outros fatores que costumam provocar a depressão pós-parto:

  • Estresse durante a gravidez

  • Eventos traumáticos durante a gravidez ou parto

  • Falta de apoio social ou familiar após o parto

  • Problemas de relacionamento com o parceiro ou familiares

  • Falta de sono devido às demandas do bebê recém-nascido

  • Sensação de perda de identidade pessoal após o nascimento do bebê

  • Pressão para ser uma "mãe perfeita" ou sentir que não está à altura da tarefa

  • Mudanças hormonais após o parto

  • Parto prematuro ou complicado

  • Dificuldades financeiras ou de trabalho após o parto


Não se engane, pois a depressão pós-parto também pode atingir os homens. No caso deles, é comum surgir preocupações sobre como educar e dar uma vida digna para criança ou sobre o aumento de responsabilidades.


Infelizmente, muitos homens se sentem inseguros ou inadequados em relação a suas habilidades como pai, estando propensos a desenvolver a depressão pós-parto.



Sintomas comuns da depressão pós parto


Os sintomas podem variar de leves a graves e incluem tristeza persistente, falta de energia, dificuldade em dormir, irritabilidade, problemas com a concentração, sentimento de inutilidade, desesperança, e até mesmo pensamentos de prejudicar a si mesmo ou ao bebê.


A tristeza persistente é o sintoma mais comum, que pode ser caracterizado por choros frequentes e por uma sensação de vazio. Além disso, a falta de energia é outro sintoma comum que faz com que a pessoa se sinta cansada e desmotivada.


Após o parto é natural que os pais tenham dificuldades em dormir, no entanto esse fator leva à irritabilidade, frustração, impaciência, e até explosões de raiva, o que piora o quadro depressivo.


Por fim, quando alguém chega a pensar em prejudicar a si mesmo ou ao bebê, é essencial que receba cuidado e auxilio imediato, incluindo apoio familiar e atendimento médico.



Depressão pós-parto – você não está só, entenda!


De fato, a depressão pós-parto existe, mas saiba que você não precisa estar só para enfrentar o problema. É importante lembrar que não se trata de um sinal de fraqueza ou incapacidade como mãe.


Na verdade, é uma condição comum que pode afetar qualquer pessoa no pós parto, independentemente da idade, histórico de saúde mental ou experiência prévia com filhos. É comum que muitas mães se sintam envergonhadas ou relutantes em buscar ajuda, mas saiba que isso é totalmente normal.


Procurar tratamento pode ser um passo difícil, mas é o começo para a recuperação. A depressão pós-parto pode ser tratada com sucesso, e há muitos recursos disponíveis para te ajudar a superar esse desafio.



Quais os tratamentos possíveis para quem está com depressão pós-parto?


Atualmente, a própria psicoterapia inclui sessões de aconselhamento específicas para pessoas com depressão pós-parto. Durante as sessões, o terapeuta fará uma avaliação inicial, com perguntas para entender melhor o quadro e a situação.


Além disso, o médico pode prescrever medicamentos antidepressivos para ajudar a aliviar os sintomas. Nesse caso, é importante ressaltar que a escolha do medicamento deve ser feita com cuidado, levando em consideração o quadro clínico e a possibilidade de amamentação. Portanto, o acompanhamento médico é essencial para garantir a segurança e eficácia do tratamento.


Outra opção é a terapia hormonal, que pode ser útil para algumas mulheres com depressão pós-parto. Essa terapia consiste na administração de hormônios, como a progesterona, que ajudam a equilibrar os níveis de hormônios após o parto. No entanto, como qualquer tratamento, a terapia hormonal tem seus riscos e deve ser realizada apenas sob orientação médica.


Há também outras formas de cuidar da saúde mental e emocional após o parto, como:

  • praticar atividades físicas;

  • manter uma alimentação saudável e equilibrada;

  • estabelecer um sistema de apoio com familiares e amigos próximos; e

  • buscar momentos de lazer e relaxamento sempre que possível.


O mais importante é procurar ajuda e não sofrer em silêncio. A depressão pós-parto pode ser superada com os cuidados adequados, e sua vida pode voltar a ser plena e feliz após o parto.



Conclusão


A maternidade é uma fase desafiadora e a depressão pós-parto é problema que pode afetar qualquer mãe e não deve ser ignorado ou minimizado.


Se você está enfrentando esse problema, não hesite em procurar ajuda. Com a orientação adequada, é possível superar a depressão pós-parto e desfrutar de uma vida mais feliz e saudável ao lado do seu bebê. Lembre-se que essa ainda pode ser uma das fases mais gratificantes da sua vida.


Se você se perdida e percebeu que está com os sintomas mencionados, agende uma consulta online com um de nossos profissionais. Você merece aproveitar ao máximo essa experiência incrível com o seu filho.

44 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page