top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Qual a melhor terapia? Conheça as opções e benefícios para cada caso


qual a melhor terapia

Qual a melhor terapia pra mim? Se você chegou nesse artigo, pode estar em dúvida sobre as diferentes abordagens terapêuticas e se existe uma melhor que a outra para seu caso específico.


É verdade que vivemos em tempos em que a roda-viva do cotidiano nos puxa em mil direções, e a necessidade de encontrar um ponto de equilíbrio se torna urgente.


Especialmente pós pandemia, a terapia se tornou um serviço de primeira necessidade e lotou agendas. De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Psicologia da Saúde (ABPS), 83,5% dos psicólogos ouvidos notaram um aumento de demanda de pacientes durante a pandemia.


A terapia emerge, nesse cenário, como um porto seguro, um espaço para resgatar a calma, o autoconhecimento e a conexão conosco mesmos.

Mas, afinal, como saber qual a melhor terapia para cada pessoa? A resposta é mais abrangente do que parece. Acompanhe!


Terapias e Suas Abordagens


A busca por compreender a mente humana e suas complexidades tem levado a criações de métodos terapêuticos multifacetados ao longo do tempo. A pergunta "Qual a melhor terapia?" é comum, mas a resposta é variável, dependendo da necessidade específica de cada paciente.


Hoje, você vai conhecer algumas das terapias mais tradicionais e avançar até as abordagens mais contemporâneas:


  • Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC): Centra-se em identificar e reestruturar pensamentos negativos, crenças disfuncionais e comportamentos prejudiciais.

  • Psicanálise: Ancorada nas teorias de Freud, esta terapia se aprofunda no inconsciente e nos conflitos internos.

  • Terapia Humanista: Esta vertente valoriza a autorrealização e o entendimento do self, com foco no presente e na experiência individual.

  • Gestalt-terapia: Prioriza a percepção do momento presente, a consciência das emoções e a responsabilidade pessoal.

  • Terapia Sistêmica: Investiga os padrões de interação e as dinâmicas presentes em sistemas, como no ambiente familiar.

  • Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT): Usa estratégias de mindfulness e comprometimento comportamental para melhorar a flexibilidade psicológica.

  • Terapia Narrativa: Baseia-se na ideia de que somos os autores de nossas próprias histórias e ajuda a reescrever narrativas pessoais de maneira mais empoderadora.

  • Terapia de Integração Sensorial: Focada, principalmente, em crianças com problemas sensoriais, trabalhando com estímulos para melhorar a integração do cérebro.

  • Terapia de Realidade Virtual (TRV): Uma das inovações recentes, usa ambientes virtuais para tratar fobias, PTSD e outras condições, permitindo ao paciente enfrentar e processar traumas em um ambiente controlado.

  • Biofeedback e Neurofeedback: Abordagens que ensinam o indivíduo a controlar funções fisiológicas, como ondas cerebrais, frequência cardíaca e tensão muscular, para melhorar seu bem-estar.


No meio de tantas opções, como saber qual a melhor terapia pra si?


A terapia mais adequada depende muito dos seus objetivos, personalidade e do tipo de problema ou questão que precisa tratar. É fundamental que você se sinta à vontade e confiante com o método e com o terapeuta.


Experimentar algumas sessões, conversar com profissionais e pesquisar sobre as abordagens são uma ótima maneira de encontrar a terapia mais apropriada ao seu caso.

Seu jeito de ser, seus desafios pessoais, metas e até mesmo sua personalidade são fatores decisivos nessa escolha. Aquela sensação reconfortante, aquela conexão que você sente com o profissional e o método, é um sinal de que está no caminho certo.


Uma dica de ouro? Marque algumas sessões experimentais, faça perguntas e mergulhe em pesquisas sobre os diferentes métodos. Lembre-se de que esta é uma caminhada de autoconhecimento. Dê a si mesmo a liberdade de conhecer e encontrar o seu porto seguro na terapia.


Mas por que fazer terapia? Conheça os Benefícios


A terapia é um ambiente seguro para reflexão, autoconhecimento e desenvolvimento pessoal. Ela pode auxiliar no tratamento de transtornos mentais, alívio de estresse, superação de traumas, melhor gestão das emoções, entre outros benefícios.


Pense nela como uma academia para a mente: da mesma forma que fortalecemos nossos músculos, podemos também fortalecer nossa resiliência emocional e cognitiva. Ao nos permitirmos compreender e processar sentimentos, vamos em direção a uma vida mais plena e harmoniosa.


E a beleza disso? Você não estará sozinho, terá um terapeuta experiente te guiando por novas descobertas e crescimento pessoal.


A crescente procura por terapia: por que esse assunto está em alta?


O cenário tem mudado e a procura por terapias está em franca ascensão. Isso pode ser atribuído a diversos motivos, como a crescente conscientização sobre saúde mental, a gradual quebra dos tabus que cercam os tratamentos psicológicos e, claro, o ritmo acelerado e estressante da vida contemporânea.


Em meio a um mar de informações e constantes atualizações, nossa mente busca por refúgio e compreensão. E é aqui que a terapia se destaca, como um farol na escuridão, nos levando a um espaço seguro para lidar com as tempestades internas.


Na era digital, onde estamos sempre conectados, parar para se conectar consigo mesmo é mais do que necessário – é vital. E muitos estão percebendo que investir em terapia pode ser o bilhete dourado para uma vida mais equilibrada e plena.


Terapia para todos - Saiba quais são as necessidades em cada fase da vida


  • Crianças e Adolescentes:

Nessa fase de crescimento e descobertas, os desafios se apresentam de formas variadas. A terapia pode contribuir no desenvolvimento emocional, ajudando a criança ou o adolescente a compreender suas emoções e reações.

Questões como bullying e dificuldades de aprendizado podem marcar profundamente, e a terapia é muitas vezes o que vai ajuda-los a superar esses obstáculos. Além disso, os problemas familiares ou a pressão para se encaixar em padrões sociais também são temas frequentemente explorados.

  • Adultos:

Seja na carreira, nos relacionamentos ou na busca pelo autoconhecimento, as decisões tomadas aqui têm um peso forte. Problemas de autoestima, crises existenciais ou a sensação de estar "preso" em certos aspectos da vida são comuns.

Nesse cenário, a terapia serve como instrumento que auxilia na busca e clareza das respostas.

  • Idosos:

Ao entrar na terceira idade, muitos se deparam com reflexões profundas sobre o significado e propósito da vida. O luto, seja pela perda de entes queridos ou pela saudade de uma vida que passou, pode ser um tema recorrente.

A terapia ajuda a lidar com esses sentimentos, além de abordar questões de saúde, aceitação e a busca por um propósito renovado.

  • Casais:

Relacionamentos são complexos e cheios de desafios. A terapia de casal é uma excelente forma de buscar reforçar laços, resolver conflitos e melhorar a comunicação.

Ela oferece um espaço neutro onde ambos os parceiros podem se expressar abertamente, aprender a ouvir e buscar soluções conjuntas para fortalecer sua parceria.



Assim, ao perguntar "qual a melhor terapia", é imprescindível considerar a fase da vida, as circunstâncias e os desafios específicos que cada ser ou grupo enfrenta. Ao fazer isso, é mais provável que você encontre um método terapêutico que ressoe e traga resultados.


É importante reconhecer e buscar ajuda quando sentir necessidade. A terapia é um caminho de autoconhecimento e crescimento, e todos podem se beneficiar dela em diferentes fases da vida.


Quer saber mais sobre os tipos de terapia e qual se adequa melhor às suas necessidades? Entre em contado com nossos especialistas e saiba como eles podem te ajudar.







8 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page