top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

O impacto do trauma na saúde mental: estratégias de intervenção baseadas em evidências médicas


trauma e saude mental

O trauma costuma gerar graves impactos na saúde mental das pessoas. Nem sempre é possível identificar de imediato a relação de um determinado transtorno com o trauma sofrido.


No entanto, muitas vezes um transtorno por ser decorrência de experiências negativas, como o abuso físico, emocional, sexual ou a negligência.


Além disso, existem outros eventos traumáticos, como desastres naturais, acidentes graves, bem como a perda de um ente querido ou o divórcio dos pais.


Assim, os traumas podem resultar em uma série de problemas de saúde mental, incluindo transtorno de estresse pós-traumático, depressão, ansiedade, distúrbios do sono, transtornos do pânico, e outros relacionados.


Felizmente, há muitas estratégias de intervenção baseadas em evidências médicas para ajudar um paciente a lidar melhor com os impactos do trauma.


Neste artigo, vamos explicar o que é trauma, quais transtornos podem ser desenvolvidos e como é feito o diagnóstico e tratamento dessas questões.



O que é trauma e como afeta a saúde mental?


De forma simples, o trauma pode ser definido como uma experiência angustiante que ameaça a vida ou a integridade física ou emocional de uma pessoa.


Em geral, o trauma afeta a capacidade de uma pessoa de regular suas emoções, pensamentos e comportamentos. Além disso, se pensarmos na saúde física, bem como nas relações interpessoais do paciente, o evento traumático pode desestabilizar sua vida pessoal, social e seu desempenho no trabalho ou na escola, por exemplo.



Trauma e o Transtorno de Estresse Pós-Traumático (TEPT)


O TEPT é um transtorno de ansiedade que costuma ocorrer após alguém ter sido exposto a um evento traumático. Relacionamos abaixo os sintomas mais comuns do TEPT:

  • Flashbacks

  • Pesadelos

  • Evitação de lugares ou situações relacionados ao trauma

  • Ansiedade e estresse excessivo.


No caso do tratamento para esse transtorno, a terapia cognitivo-comportamental (TCC) é uma abordagem muito eficaz que ajuda o paciente a enfrentar melhor seus medos e aprender a regular suas emoções.


Impactos do trauma na vida cotidiana do paciente


O trauma pode afetar a forma como você se relaciona com as pessoas no trabalho e te privar de realizar atividades do dia-a-dia de maneira saudável.


Se você sofre por ter enfrentado algum tipo de trauma, é possível que mantenha sentimentos de desinteresse ou distanciamento da realidade para evitar sentir ou pensar nas memórias dolorosas.


É por isso que, muitas vezes, você não consegue participar plena e ativamente das atividades na vida familiar ou passa a ignorar a ajuda de terceiros. Essas ações fazem com que você exclua seus entes queridos do seu círculo de relacionamentos e se sinta cada vez mais sozinho e abandonado.


Mas é importante encarar essa realidade sem julgamento e entender que esses comportamentos são parte do problema. Nesse aspecto, o apoio familiar faz-se necessário, especialmente quando o paciente não entende que está passando pelos efeitos do evento traumático.



Conhecendo mais sobre Terapia cognitivo-comportamental (TCC) para o tratamento relacionado ao trauma


A TCC é uma metodologia terapêutica que se concentra em relacionar pensamentos, emoções e comportamentos.


Os pacientes que experimentam sintomas de ansiedade, depressão e outros transtornos decorrentes do trauma podem ser altamente beneficiados por meio da TCC.


Nessa técnica, o terapeuta, a fim de identificar padrões de pensamento negativos, trabalha para substituí-los por pensamentos mais realistas e positivos.



Terapia EMDR – mais uma abordagem eficaz no tratamento de eventos traumáticos


A Terapia de Dessensibilização e Reprocessamento por Movimentos Oculares (EMDR) é outra frente terapêutica muito utilizada para tratar os sintomas do trauma.


Basicamente, por meio do uso de movimentos oculares, a EMDR traz resultados rápidos ao paciente e o ajuda a processar e aliviar memórias traumáticas. Esse modelo facilita o acesso mental a experiências adversas na vida do paciente, incentivando-o a reformulá-las.


Durante a terapia, é feita uma estimulação bilateral do cérebro por meio de movimentos oculares dirigidos pelo terapeuta.


A EMDR é um tratamento mais recente em relação à TCC. No entanto, estudos mostram que essa terapia apresenta eficácia para uma ampla gama de eventos que geram respostas emocionais negativa e ficam marcadas na memória do paciente. Para que você entenda melhor, os traumas emocionais necessitam de tempo para cicatrizar, assim como os traumas físicos.


Portanto, ao trabalhar no desbloqueio cerebral, a mente se move naturalmente em direção à cura.



Mindfulness


A prática da atenção plena, ou mindfulness, também tem sido bastante utilizada como estratégia de intervenção contra os impactos do trauma. Por meio da concentração no momento presente, as pessoas passam a desenvolver maior consciência sobre suas emoções e pensamentos.


Se você se sente ansioso e extremamente preocupado com o futuro, ou não consegue se desvincular de fatos passados, considere saber mais sobre essa terapia.


De forma simples, algumas práticas envolvendo o mindfulness podem te ajudar a superar as consequências do trauma, como por exemplo:

  • Tirar alguns momentos do dia para fazer uma meditação profunda, em silêncio e concentrando-se no momento presente.

  • Incluir exercícios de respiração na sua rotina, sempre prestando atenção ao movimento de entrada e saída de ar dos pulmões.

  • Incluir a caminhada consciente na sua rotina, prestando atenção em cada passo, na sensação dos seus pés tocando o chão, na paisagem ao seu redor e em como o seu corpo se movimenta durante o exercício.


Essas são ações que levam o paciente a desenvolver uma maior consciência de suas emoções e pensamentos, o que é relevante para tratar os sintomas relacionados ao trauma.



Medicamentos para o trauma


Nem sempre serão utilizados medicamentos para o tratamento do trauma, mas em alguns casos isso pode ser necessário.


Quando o trauma leva a transtornos mais graves, como o estresse pós-traumático, a depressão e o transtorno borderline, o uso de medicamentos pode ser útil e complementar à terapia.


Antidepressivos e ansiolíticos são os tipos mais comuns de medicamentos prescritos para esses transtornos. Mas é importante ressaltar que a medicação deve sempre ser prescrita e monitorada pelo médico especialista.


Conclusão


O trauma tem um impacto significativo na saúde mental das pessoas, mas há muitas estratégias de intervenção baseadas em evidências médicas que podem ajudar pacientes a controlar os sintomas.


A TCC, EMDR, mindfulness e medicamentos são apenas algumas das opções disponíveis para ajudar as pessoas a superar os efeitos do trauma.


É importante lembrar que se você sofre com transtornos relacionados ao trauma busque ajuda de um profissional qualificado para encontrar a melhor abordagem terapêutica para suas necessidades individuais.


139 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page