top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Demência Não Especificada: Guia Completo Sobre o CID 10 F03



No campo da saúde mental, existe uma condição chamada "Demência Não Especificada", e ela tem um código próprio: CID 10 F03


Você já teve aqueles momentos de esquecer algo simples, como o nome da sua rua? 

Pode ser só uma distração, mas às vezes, pode ser um sinal de algo mais profundo.


Quer saber mais sobre o assunto? Acompanhe nosso artigo.


O que é a Demência Não Especificada - CID 10 F03?


CID 10 F03 ou "Demência não especificada" é, uma forma de descrever condições em que as pessoas têm uma perda contínua de suas faculdades mentais. 


Esta perda é tão grande que começa a afetar o dia a dia da pessoa, mudando sua forma de interagir e se comportar.


Mas o que o CID 10 F03 inclui?


  • Transtorno neurocognitivo maior SOE: Aqui, a palavra "SOE" quer dizer "sem outra especificação". É quando alguém tem problemas de memória e pensamento, mas não sabemos exatamente por quê.


  • Demências pré-senil e senil SOE: Simplesmente, demências que aparecem antes ou depois dos 65 anos.


  • Psicose pré-senil e senil SOE: Além dos problemas de demência, a pessoa também pode ver ou ouvir coisas que não estão realmente lá.


  • Demência degenerativa primária SOE: A pessoa tem uma perda constante de suas habilidades mentais, e, novamente, não conseguimos identificar a causa.


  • Demência senil tipo deprimido ou paranóico: Aqui, além dos problemas comuns de demência, a pessoa também pode se sentir muito triste ou achar que todos estão contra ela.


O interessante é que, mesmo que todos estes problemas estejam sob o mesmo "guarda-chuva" de "Demência não especificada", cada um tem suas características. 


E, por isso, o tratamento pode variar bastante. Importante, né?





E o que não entra na categoria de Demência não especificada?


Quando falamos de demência, estamos nos referindo a um problema que afeta o jeito que a pessoa pensa, lembra das coisas e se comporta.

É mais do que esquecer onde colocou as chaves. 


De fato, existem mudanças na memória, no comportamento, na capacidade de tomar decisões, na linguagem e até mesmo em como a pessoa lida com conceitos mais complexos.


E tem mais: não é só a memória que é afetada. A pessoa pode mudar de personalidade e ter problemas emocionais.


Agora, o que NÃO é “demência não especificada”? Confira:


  • Senilidade NOS: Muita gente pensa que senilidade e demência são a mesma coisa, mas não são. A senilidade é só uma diminuição natural das nossas habilidades mentais conforme envelhecemos. Já a demência é algo mais sério.


  • Distúrbio leve de memória (F06.8): Todo mundo esquece algumas coisas de vez em quando, certo? Mas se é algo leve e não atrapalha muito o dia a dia, então não é demência.


  • Demência senil com delírio ou confusão aguda (F05): Essa aqui é uma condição bem específica e, por isso, ela tem sua própria categoria.


Dá pra perceber que o assunto é bem complexo, né? 


É por isso que os profissionais da saúde precisam estar sempre atualizados para fazer diagnósticos corretos e indicar os melhores tratamentos.


O que pode mudar com a demência não especificada?


  • Mais do que esquecimentos: Claro, a perda de memória é um dos sinais mais conhecidos. Mas não para por aí. A pessoa com demência não especificada pode ter problemas para pensar, decidir, aprender coisas novas e até mesmo com tarefas simples do dia a dia, como se vestir ou comer.


  • Mudanças na personalidade: A demência não afeta só o que a pessoa lembra ou como ela pensa. Pode mudar a personalidade dela. Imagina alguém que você conhece há anos começando a agir de uma forma totalmente diferente? É complicado, não só para a pessoa com demência, mas para todos à sua volta.


  • Ver ou ouvir coisas que não estão lá: Em alguns casos, a pessoa pode ter alucinações. Ou seja, acreditar que está vendo ou ouvindo algo que não existe. E tem também os delírios, que são crenças erradas sobre algo, mesmo que todos digam o contrário.


Entendendo tudo isso, fica mais fácil perceber por que é tão importante o apoio médico e da família. 


Mitos e Verdades Sobre a Demência Não Especificada


A demência é uma daquelas palavras que, só de ouvir, muitos já formam ideias pré-concebidas. Ainda mais quando nos aprofundamos em subtipos, como a Demência Não Especificada. 


Existem mitos por aí, e é hora de falar a verdade:


  • Mito: "Demência não especificada" é o jeito polido dos médicos dizerem que não têm ideia do que se trata.


  • Realidade: Nada disso. A classificação CID 10 F03 não é uma saída fácil, mas sim uma maneira de categorizar aqueles casos de demência que não são exatamente iguais aos tipos que todos conhecem. Ele serve para guiar o profissional na direção correta de tratamento e aprofundar investigações.


  • Mito: "Ah, então, se me diagnosticaram com CID 10 F03, não tem tratamento pra mim, né?"


  • Realidade: Claro que tem! A demência não especificada pode ser um pouco mais ampla, mas isso não significa falta de tratamento. Há terapias, tratamentos e abordagens que buscam minimizar os sintomas e trazer mais conforto e qualidade de vida.


A Força do Diagnóstico Antecipado e do Acompanhamento Adequado


Sabe aquele ditado que diz que quanto antes resolvermos um problema, melhor? Na área da saúde mental, isso é mais que verdade. 


Quando o assunto é demência, identificar e tratar os primeiros sinais é essencial. Vamos entender o porquê:


  • Tratamento na medida certa: Começar um tratamento cedo aumenta as chances de ele ser mais efetivo. Isso significa que o paciente pode continuar a viver de maneira mais independente e ativa por mais tempo.


  • Organização é tudo: Ter esse diagnóstico antecipadamente dá tempo para que a pessoa e sua família coloquem tudo em ordem, desde finanças até quem cuidará de quê, quando a doença avançar.


  • Suporte emocional faz diferença: Não é fácil lidar com a notícia de que se tem demência. Mas, quando sabemos o que está acontecendo, é possível buscar grupos de apoio e terapias para ajudar nesse processo.


Conclusão:


Em resumo: A classificação de Demência Não Especificada, também chamada de CID 10 F03, não é apenas um número. 


É um alerta para olharmos mais de perto, com carinho e atenção.


E aí, que tal fazer a sua parte? 


Se você ou alguém que você conhece vem apresentando sintomas que lembram os da demência, procure ajuda. 


Não deixe para amanhã o cuidado que você pode começar hoje. 

Faça sua consulta e vamos juntos rumo a um futuro mais tranquilo.




301 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page