top of page
  • Foto do escritorRochelle Affonso Marquetto

Como a psicoterapia pode melhorar seu sono?

Atualizado: 21 de mar. de 2023

Ter um boa noite de sono está sendo um desafio? De fato, a privação do sono pode causar sérios problemas, como mau humor, irritabilidade, cansaço e até mesmo à supressão do sistema imunológico.

O sono é essencial para manter nossa saúde física e mental em dia. A boa notícia, é que a psicoterapia pode te ajudar nesse processo.

Se você tem dificuldade para adormecer ou para continuar dormindo à noite, acompanhe a leitura! Vamos trazer dicas e estratégias valiosas para te ajudar a melhorar a qualidade das suas noites de sono.


Confira o vídeo da Rochelle Marquetto, Médica com especialização em Psiquiatria (CREMERS: 39448) aqui da Pontual fez sobre o assunto:





Gostou do vídeo? Agora leia nosso artigo completo:


O impacto do sono na saúde mental


A qualidade e quantidade do sono é um fator que reflete diretamente na saúde mental. A falta de sono é altamente prejudicial e pode levar a mudanças no humor, dificuldades de concentração, problemas com a memória, dentre outros transtornos.

Um estudo feito por cientistas da USP e da Unifesp, concluiu que 65,5% da população brasileira sofre com problemas relacionados ao sono.

É durante o sono que o corpo se recupera e produz substâncias químicas importantes para o bom funcionamento do organismo, como serotonina, dopamina e noradrenalina, que ajudam a regular o humor e a reduzir o estresse.


Principais causas de distúrbios do sono


Existem diferentes doenças e condições capazes de afetar nosso sono. No entanto, é possível listar alguns fatores mais comuns, como:

  • Estresse e ansiedade: altos níveis de estresse e ansiedade podem afetar a capacidade de adormecer ou ter um sono reparador.

  • Depressão: quem tem depressão, geralmente encontra muita dificuldade para manter o sono.

  • Alterações hormonais: mudanças hormonais, como as que ocorrem na gravidez e na menopausa, também podem causar problemas no sono.

  • Dores crônicas: essas dores afetam diretamente o sono, impedindo que a pessoa tenha um sono profundo.

  • Problemas respiratórios: a apneia do sono, o ronco e outros problemas respiratórios também refletem na má qualidade do sono.

  • Doenças neurológicas: o Parkinson e a esclerose múltipla, são apenas alguns exemplos de doenças neurológicas que causam distúrbios do sono.

  • Uso de substâncias: o uso de álcool, cafeína, tabaco e outros estimulantes também afetam o sono.

É possível melhorar o sono com a psicoterapia?


A resposta é sim! Vários métodos e estratégias usados na psicoterapia podem te ajudar a voltar a dormir bem.

Um dos tratamentos utilizados é a terapia cognitivo-comportamental. Essa técnica tem como foco ajudar o paciente a mudar padrões de pensamento e comportamento que possam estar contribuindo para seus problemas com o sono.

Com essa terapia, é possível identificar e tratar hábitos negativos, como o uso excessivo de dispositivos eletrônicos à noite ou a exposição inadequada a luzes brilhantes e ruídos altos antes de dormir.

Embora os distúrbios do sono possam ser causados por uma variedade de fatores físicos e externos, muitas vezes há um componente psicológico envolvido.

A insônia, por exemplo, é um distúrbio comumente causado por estresse, depressão e ansiedade. Na psicoterapia, o terapeuta poderá ajudar o paciente a identificar as causas subjacentes de sua insônia, ensinar técnicas de relaxamento e mudanças comportamentais.

É importante que você procure o psiquiatra ou terapeuta, para avaliar os tratamentos disponíveis. Muitas vezes, mudanças no estilo de vida e a prática de exercícios físicos já costumam ser eficazes. No entanto, em casos mais graves, pode ser necessário fazer a psicoterapia ou o uso de medicamentos prescritos.



Tenha um diário do sono


Você sabia que ter um registro detalhado sobre o seu sono pode ser uma ferramenta útil? Com esse documento em mãos, você pode fazer o monitoramento do seu sono e compartilhá-lo com o médico ou terapeuta para avaliar a eficácia dos tratamentos.

Anote a hora que você vai para a cama, quanto tempo leva para adormecer e quantas vezes costuma acordar durante a noite. Além disso, registre qualquer informação que possa afetar seu sono, como o consumo de cafeína ou o tipo de alimentação que você faz antes de dormir.


Higiene do sono – como ela pode ajudar o paciente?


Certamente você já deve ter ouvido falar de higiene do sono. Essa técnica consiste em adotar um conjunto de hábitos que auxiliam o paciente a aumentar a qualidade do seu sono.

Abaixo, listamos algumas práticas comuns nesse tratamento:

  1. Estabeleça um horário para dormir e acordar: aprenda a manter uma rotina consistente para regular o relógio interno do seu corpo. Isso facilita o adormecimento e te ajuda a acordar mais revigorado.

  2. Prepare seu ambiente: um quarto escuro, silencioso e com uma temperatura agradável ajuda a promover um sono mais tranquilo.

  3. Evite estímulos antes de dormir: não use dispositivos eletrônicos, como celulares e computadores antes de dormir. Eles acabam interferindo na produção de melatonina, um hormônio responsável por regular o sono.

  4. Pratique o relaxamento: leia um livro, tome um banho morno ou ouça uma música suave para relaxar o corpo e a mente.

  5. Escolha uma roupa confortável: prefira tecidos leves e confortáveis, sem elástico apertados.

  6. Cuide para que seu colchão e travesseiro sejam confortáveis.

Com essas estratégias, muitos pacientes melhoram muito suas noites de sono. No entanto, é importante ressaltar que em alguns casos a higiene do sono não é suficiente. Portanto, se você não tiver resultado com esse método, é fundamental procurar o psiquiatra para realizar o diagnóstico e tratamento corretos.



Cuide do seu equilíbrio emocional para garantir uma boa noite de sono


As emoções têm um papel importante na sua capacidade de dormir bem. Se você está passando por crises de estresse, ansiedade ou outras emoções negativas, seu corpo começará a liberar hormônios que refletem na má qualidade do sono.

Outro problema, é que as disfunções emocionais alteram a atividade cerebral, dificultando a transição para o sono.

Portanto, manter o equilíbrio emocional também é fator-chave para garantir que você durma bem.


Conclusão


Em resumo, a psicoterapia pode te ajudar de várias formas nos cuidados com seu sono. Se você está enfrentando dificuldades para dormir, busque ajuda profissional

Na Pontual, contamos com uma equipe altamente capacitada para garantir que você tenha o tratamento adequado.

Convidamos você a conhecer nossa clínica e dar o primeiro passo em direção a uma vida mais saudável e equilibrada.







49 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page